Aldo Rebelo: relação governo-Congresso está melhorando

aldofala

Integrante do núcleo político criado pela presidente Dilma Rousseff para ajudá-la a gerenciar a crise na articulação do governo com Congresso, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Aldo Rebelo, afirmou nesta terça-feira (7) que o diálogo com a base governista na Câmara e no Senado está sendo restabelecido – especialmente com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

— Acho que as coisas estão melhorando. Está se restabelecendo o ambiente de diálogo com o Congresso, com os presidentes das duas Casas, com as lideranças partidárias tanto da Câmara como no Senado.

Rebelo, que foi deputado por duas décadas e presidiu a Câmara entre 2005 e 2007, disse que a retomada do diálogo “é o caminho não apenas possível, mas necessário” para a convivência entre os poderes Executivo e Legislativo.

— A corresponsabilidade com os destinos do País é partilhada por Executivo, Legislativo e Judiciário. Todos têm responsabilidade e essa responsabilidade tem de ser conduzida pelo método democrático, que é o diálogo e a negociação.

O ministro ressaltou que a independência dos Poderes não elimina a boa convivência entre eles e que isso é parte da “necessidade de boa relação” necessária à “cooperação”.

— Sei disso porque passei mais de 20 anos como deputado e sei da importância da convivência democrática entre o Legislativo e o Executivo. São relações de independência, mas também de cooperação.

Rebelo participou ontem da reunião semanal do grupo de articulação política organizado por Dilma. Mas o ministro disse que não foi discutida a indicação do atual titular da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), para a Secretaria de Relações Institucionais (SRI), num rearranjo para acomodar o PMDB mais próximo das decisões do Palácio do Planalto.

— Não soube dessa consulta (de Dilma a Padilha sobre a SRI). Participei ontem de uma reunião com a presidente, da qual estava presente também o ministro Eliseu Padilha, mas não tomei conhecimento desta consulta.

O ministro evitou comentar sobre resistências internas do PMDB à chegada de Padilha à SRI, como a do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que disse ontem que ascensão do ministro não vai “melhorar ou piorar” a relação do partido com o Planalto.

— Julgo que o ministro Eliseu Padilha é um quadro político experiente, muito capaz, mas não fiquei sabendo nem da consulta, nem da resposta, nem da reação do PMDB.

Orçamento

O titular da Ciência e Inovação participou pela manhã de audiência pública no Senado, da qual saiu comentando que, após o contingenciamento orçamentário feito pelo governo, irá promover um “descontingenciamento” nos recursos da sua pasta.

— Tenho conversado com o ministro Joaquim Levy (da Fazenda) e o Ministério do Planejamento, mas sobre isso nós só podemos nos manifestar após o corte ou contingenciamento, que tem sido realizado todo ano.

O ministério tem orçamento previsto para 2015 em R$ 9,7 bilhões, mas deve sofrer contingenciamento como parte do corte de gastos do ajuste fiscal. Há uma expectativa de entidades ligadas ao ministério de que o corte atinja R$ 1,5 bilhão da previsão orçamentária do MCTI para este ano.

— Quando ele for anunciado (o corte), vamos iniciar a agenda de descontigenciamento com o governo.

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Variedades e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s