Ancine abre inscrições para produção de cinema Brasil-Portugal

Edital Brasil-Portugal está com inscrições abertas

Produção cinematográfica

Concurso binacional oferece 600 mil dólares, a serem divididos entre quatro projetos de coprodução entre os dois países

A partir desta quinta-feira (2), estão abertas as inscrições para o Edital de Coprodução Brasil-Portugal 2015 com o objetivo de apoiar a produção de obras cinematográficas em regime de coprodução entre os dois países.

O concurso binacional investirá um total de 600 mil dólares em quatro projetos de longas-metragens de ficção, documentário e animação, de produção independente, com filmagens ainda não iniciadas até esta data.

No Brasil, pelo edital lançado pela Ancine, podem concorrer projetos apresentados por produtoras brasileiras com participação minoritária. Os projetos com participação majoritária brasileira devem ser inscritos pelos parceiros portugueses no edital lançado pelo ICA, em Portugal. Cada um dos quatro projetos selecionados – dois por cada edital – receberá, na moeda de seu país, a quantia equivalente a 150 mil dólares.

Os projetos devem ser encaminhados para o Escritório Central da Ancine no Rio de Janeiro, em envelope lacrado, por portador ou serviço de encomenda expressa, conforme a orientação contida no edital. O regulamento do edital e o formulário e a documentação necessária para a inscrição podem ser consultados aqui. As inscrições vão até o dia 19 de maio.

A parceria com Portugal é a mais antiga ação da Ancine para fomentar coproduções internacionais. Esta é a décima edição do edital de apoio a coproduções luso-brasileiras, lançado pela primeira vez em 2005. Dentre as produções selecionadas em edições anteriores do concurso figuram “Tabu”, de Miguel Gomes, vencedor do Prêmio Fipresci no Festival de Berlim em 2012; “Estrada 47”, de Vicente Ferraz, consagrado com o troféu de melhor montagem no Festival do Rio 2013; e “O Grande Kilapy”, de Zezé Gamboa, coprodução que juntou talentos de Brasil, Portugal e Angola.

Para o diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, “os editais atuam no sentido de estimular a coprodução em uma perspectiva de trocas culturais, de ampliação dos horizontes da criação artística, mas também de ampliação das oportunidades de financiamento e obtenção de mercados para essas obras.”

Edital faz parte de pacote de ações de apoio à coprodução internacional

No dia 19 de março, a Ancine anunciou um pacote de ações de incentivo à realização de coproduções internacionais. Por meio de quatro editais binacionais e de uma nova linha do Programa Brasil de Todas as Telas, a Agência fará investimentos no desenvolvimento e na produção de longas-metragens em parceria com 19 países da América Latina.

As inscrições para o concurso bilateral com a Itália, que disponibiliza um total de 160 mil euros para o apoio ao desenvolvimento de seis projetos de longa-metragem com potencial de coprodução, e as do Edital Brasil-Argentina, que oferecerá o equivalente a 1 milhão de dólares para 4 projetos, já estão abertas.

Na próxima semana, a Ancine publicará o regulamento do concurso em parceria com o Uruguai. Já a Chamada Pública Prodecine 06 – Coprodução América Latina do Programa Brasil de Todas as Telas, que investirá R$ 5 milhões em projetos de ficção, animação e documentário, deve entrar em operação no mês de maio.

Fonte:
Agência Nacional de Cinema 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Variedades e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s