O racismo na USP

Único aluno negro em uma sala de 100 no primeiro ano de administração na FEA (Faculdade de Economia e Administração da USP), Renan Silva precisou se levantar do lugar para defender a adoção de cotas raciais na USP. O desabafo foi uma resposta à oposição da professora e de alguns alunos em iniciar um debate sobre o assunto, como pedido pelo movimento negro, que acabara de entrar na sala. A negativa aumentou a tensão que terminou em uma discussão filmada por um aluno contrário às cotas. O vídeo, feito no dia 15 de março, viralizou: 2,3 milhões de acessos. Dias depois da briga, Renan conversou com CartaCapital no prédio da FEA. No vídeo ele relembra a discussão e explica porque, embora não seja cotista, defende que a USP adote o sistema de cotas raciais.

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Variedades e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s