População de Sarandi cresce mais rápido que de Maringá

aaaaaaaaaaaaaasaranfi

A pensionista Alexandrina Cândido de Oliveira, 66 anos, vive num barraco de madeira, de 1,5 metros por 3 metros, no Jardim São José I.

Há dois anos, ela morava na Vila Operária, em Maringá, mas foi obrigada a se mudar devido ao alto valor do aluguel.

“Não aguentava pagar para viver lá. Aqui pelo menos consegui comprar meu terreno”, diz Alexandrina.

A migração de famílias pobres de Maringá para Sarandi é uma constante na história dos dois municípios e faz, o segundo, ter um crescimento mais rápido.

Registros históricos relatam que no início da década de 1960, foram emitidas ações de despejo para a população dos bairros mais pobres de Maringá.

Um caminhão deixava as pessoas e seus pertences fora dos limites do município, no local onde nasceria Sarandi.

Nos últimos anos, a valorização dos imóveis em Maringá elevou o custo com impostos e o valor do aluguel, fazendo com que famílias mais pobres se mudassem para cidades próximas.

Foi o que aconteceu com a doméstica Idalina Pedro da Silva, que morou na Zona 7, no Conjunto Requião e no Ney Braga, em Maringá.

Hoje, vive no Jardim Novo Independência, um dos mais pobres em Sarandi. Ela vive com mais três pessoas, sendo a única fonte de renda do domicílio.

Idalina afirma que gostaria de voltar a morar em Maringá. “Era caro, mas pelo menos tinha asfalto. Quando chove aqui, a lama entra dentro de casa”, diz Idalina.

De acordo com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), o mais recente dado sobre as condições sociais dos municípios apontam uma taxa de pobreza de 20% para Sarandi.

O indicador registra a proporção dos habitantes que vivem com uma renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 232,50). Para Maringá, a taxa é de apenas 8,74%.

A diferença de escolaridade entre as duas cidades é significativa. O último dado disponível, de 2000, mostra que a taxa de analfabetismo na população com mais de 15 anos de idade é de 10,2% em Sarandi e apenas 5,4%.

As distorções são ampliadas com o crescimento das duas cidades.

Entre 2002 e 2006, a população de Sarandi cresceu quase duas vezes mais do que a de Maringá.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expansão populacional de Maringá no período foi de 7,22% e a de Sarandi, 13,55%.

Nos mesmos quatro anos, a renda per capita de Maringá aumentou quase duas vezes mais do que a de Sarandi.

O Produto Interno Bruto (PIB) per capita de Maringá passou de R$ 10.100,37 em 2002 para R$ 16.263,80 em 2006. A renda por pessoa em Sarandi evoluiu menos: de R$ 3.174,46 em 2002 para R$ 4.342,50 em 2006.

O PIB per capita de Sarandi representa apenas 26,7% do maringaense.

Em quatro anos, o PIB de Sarandi cresceu mais de 55%. Segundo o Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados (Caged), o saldo de novos empregos também aumentou 55%, entre 2003 e 2008.

Os municípios das regiões metropolitanas, na maioria dos casos, têm renda per capita menor do que os municípios polos. Além de Sarandi, isso ocorre com Almirante Tamandaré e Piraquara, na região de Curitiba, que têm o mesmo porte.

Fonte: ODiário

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em economia, Maringá e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para População de Sarandi cresce mais rápido que de Maringá

  1. Este é o Brasil que vivemos!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s