“Obama de Volgogrado” é originário da Guiné-Bissau

aaaaaobama

Do blog Da Rússia

 Joaquim Crima, 37 anos, natural da Guiné-Bissau, era um dos muitos estrangeiros desconhecidos que viviam na Rússia, mas passou a ser conhecido por “Obama de Volgogrado” depois de ter decidido candidatar-se a presidente da junta de freguesia de Srednii Akhtubinsk, localidade que se situa no concelho de Volgogrado.

Crima, que terminou a Universidade Pedagógica de Volgogrado (antiga cidade de Estalinegrado), foi viver para Srednii Akhtubinsk há 12 anos atrás, casou-se com uma russa e considera-se russo, escreve o diário Nezavissimaia Gazeta, exigindo ser tratrado por Vassili Ivanovitch.

O guineense, que se dedica com êxito à venda de melancias numa estrada, foi buscar esse nome e patronímico a Tchapaev, herói comunista da guerra civil de 1917-1922 na Rússia e personagem principal de um famoso filme soviético homónimo.

Segundo órgãos de informação regionais citados pelo diário de Moscovo, “o negro Vassili Ivanovitch, que já passou a ser conhecido por “Obama de Volgogrado”, declarou que, se for eleito presidente da junta, irá trabalhar como um negro de manhã à noite em prol dos habitantes”.

O Nezavissimaia gazeta sublinha que a campanha eleitoral para o poder local no Distrito de Volgogrado adquire um carácter “cada vez mais escandaloso”, sublinhando que os candidatos, para vencerem, por vezes mudam a cor política, “nomeadamente no sentido directo”.

Baseando-se em opiniões de observadores locais, o jornal escreve, com ironia, que a candidatura do “Obama de Volgogrado” deve contribuir apenas para a reeleição do actual presidente da junta Vassili Romanov, porque “tendo como fundo um candidato negro derrotado, as boas acções e a firmeza do patriarca da política de Srednii Akhtubinsk devem ser mais visíveis”.

O Nezavissimaia Gazeta chama a atenção para o facto de Romanov estar a mudar de cor, mas, neste caso, cor política. Depois de ter sido, durante muitos anos, um “comunista inabalável” e crítico da “política de Vladimir Putin”, ele abandonou o Partido Comunista da Federação da Rússia e suspeita-se que passará a apoiar a Rússia Unida, força política do actual primeiro-ministro russo.

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s