Orlando Silva e Márcio Fortes discutem infraestrutura e violência nos estádios

Em entrevista à Radiobrás, o ministro Orlando Silva, do Esporte, defendeu a punição dura e imediata aos torcedores de futebol que provoquem atos violentos.

A entrevista foi dada ao lado do ministro das Cidades, Márcio Fortes, no programa “Bom Dia Ministro”, inteiramente dedicado ao tema Copa 2014.

“Se apenas uma morte tivesse acontecido em 10 anos, já seria motivo gravíssimo e nós tivemos 42 mortes nesse período relacionados ao futebol. A Câmara dos Deputados votou a lei em 50 dias e agora o Senado a está examinando. Eu aposto, que num prazo muito curto, nós teremos um ambiente mais seguro e confortável para os nossos torcedores”, disse Orlando Silva.

Além da violência, a longa conversa com jornalistas de vários veículos brasileiros abordou temas como o transporte urbano, o financiamento de estádios, os erros do Pan 2007 e vários outros pontos polêmicos relacionados ao Mundial de 2014.

O ministro das Cidades, Márcio Fortes, esclareceu os critérios para a seleção dos projetos que serão estimulados para a Copa de 2014:

“Nós temos já uma carteira inicial em que podemos já identificar quais são as prioridades apontadas em fase inicial para prefeitos e governadores. Essa é uma referência, assim como a habitação e saneamento, nós tínhamos uma referencia inicial e depois partimos para a conversa direta com prefeitos e governadores que faremos agora também, para identificar realmente se são essas as prioridades, se há outras alternativas. E temos alguns critérios para essa discussão. Por exemplo, modicidade dos projetos alternativas modais. Se eu posso fazer um BRT porque eu vou fazer um metrô, se eu posso fazer um VLT porque eu vou fazer um metrô. É uma combinação de elementos é claro, a título de exemplo. Teremos que fazer os cronogramas das obras, tudo tem que ficar pronto dentro do cronograma que a FIFA exige não é Orlando, pelo menos um ano antes da Copa esses projetos têm que estar terminados. Temos que ver o alcance, tem que ser projetos que apóiem a infraestrutura da cidade, não só estaremos tratando da questão da Copa que é primordial, mas esse também, essas soluções devem contribuir para a solução de problemas das cidades como legado inclusive para o futuro. Então é só para identicar alguns pontos, que serão objetos de discussão. E lembrar que nós estaremos tratando no nosso ministério, especificamente no parque da copa da mobilidade urbana, deslocamento de torcidas como eu disse. Mas lembrar que nós temos os PACs em curso que afetam também diretamente o que o Orlando colocou que é a qualidade de serviço. Saneamento significa eu ter água de qualidade, água potável de qualidade para os turistas, e ter também o saneamento funcionando, até porque muitos serão as praias, eu tenho que assegurar balneabilidade das praias também”, explicou Fortes.

Veja (e ouça) a íntegra da entrevista aqui.

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em futebol, Política e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s