Cuba e Brasil produzirão mais vacina antimeningocócica para a África

Cuba e Brasil aumentarão este ano para 50 milhões de doses sua produção conjunta da vacina antimeningocócica A-C, com a qual a OMS tenta conter a pior epidemia de meningite doença enfrentada por 25 países africanos desde 1996.

A vice-presidente do Instituto Finlay de Havana, Rosa Lydia Solís, destacou que o Laboratório de Ingredientes Farmacêticos Ativos (IFAs) dessa instituição e o Instituto de Manguinhos entregaram 18 milhões de dolses da vacina Men A-C nos últimos dois anos e aumentarão sua produção em 2009 até 50 milhões.

Solís explicou que a colaboração entre os dois países surgiu por causa do pedido feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter a epidemia de meningite que afetou entre 2007 e 2008 principalmente a África subsaariana, com registros de mais de 50.000 doentes e quase 2.000 falecidos.

Com agências

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em ciência, Cuba e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s