Em entrevista, Adalberto Monteiro analisa Guerrilha do Araguaia

No começo da tarde de sexta-feira (17), o presidente da Fundação Maurício Grabois, Adalberto Monteiro, concedeu entrevista a All Tv (www.alltv.com.br) sobre a Guerrilha do Araguaia. O apresentador do programa “All TV Debate”, Marcel Naves, conduziu a entrevista por uma grande variação de assuntos, mas concentrou-se nos últimos acontecimentos no palco da Guerrilha. Adalberto Monteiro iniciou explicando que houve uma resistência armada no Sul do Estado do Pará porque as condições da época impediam qualquer atividade política por outros meios.

Pelo que chamou de “túnel do tempo”, ele voltou à realidade do final dos anos 60 e início dos anos 70 para explicar que, à época, os generais que deram o golpe em 1964 implantaram um regime de terror que perseguia todos os que lutavam por liberdade e democracia. O conteúdo fascista daquele governo, disse Adalberto Monteiro, precisava de alguma resposta e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) avaliou que nas cidades não havia como desenvolver qualquer tipo de ação política. Uma simples reunião ou abaixo-assinado eram motivos para prisões e mortes.

Continue a leitura aqui.

Anúncios

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em história, Política e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s