Chanceler do Equador diz que vídeo é resultado de política midiática agressiva

O chanceler do Equador, Fander Falconí, disse que a divulgação de um vídeo que denuncia um falso envolvimento do presidente Rafael Correa com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) é uma resposta “política e midiática agressiva” da Colômbia.

No vídeo-montagem, divulgado na última sexta-feira, o chefe guerrilheiro Jorge Briceño menciona uma “ajuda” econômica à campanha do então candidato à presidência Rafael Correa, em 2006.

O chanceler equatoriano lembrou que Briceño “fez muitíssimas declarações contra o governo da Colômbia”, e questionou se isso deve ser considerado uma “prova confiável”.

Para o chanceler, as instituições de controle eleitoral do país devem se pronunciar a respeito.

“Os órgãos competentes têm que atuar se supostamente houver ajudas irregulares”, disse Falconí.

Com agências

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em América Latina, Equador, mídia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s