Presidente de TV golpista é proibido pela Justiça de sair da Venezuela

O Ministério Público venezuelano proibiu o presidente do canal de TV golpista e fascista Globovisión de sair do país, devido ao perigo de fuga enquanto ele é investigado pelo crime de “usura genérica”.

O empresário golpista Guillermo Zuloaga é acusado de ocultar veículos de uma concessionária para fazer especulação de preços.

“Depois da solicitação do Ministério Público, foram acordadas as medidas cautelares substitutivas de liberdade consistentes na proibição da saída do país e a apresentação periódica diante de um tribunal ao empresário Guillermo Zuloaga”, disse um comunicado da procuradoria.

A acusação solicitou a medida alegando presunção de fuga e obstrução da Justiça. Medidas similares atingiram outras três pessoas relacionadas ao caso.

Com agências

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em mídia, Venezuela e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s