OMS vai deixar de registrar casos individuais de gripe suína no mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vai deixar de registrar casos individuais de infecção por gripe suína, mas vai continuar a acompanhar a evolução da pandemia.

Em nota, a OMS informa que o vírus tem se disseminado com uma velocidade “sem precedentes”.

“Nas últimas pandemias, o vírus da influenza precisou de mais de seis meses para se espalhar pelo mundo, enquanto o H1N1 se propagou em menos de seis semanas”, afirma o comunicado.

De acordo com a OMS, o aumento no número de casos em diversos países por transmissão sustentada — quando o vírus circula e deixa de ser transmitido pessoa a pessoa — torna “extremamente difícil, se não impossível” que governos confirmem o diagnóstico por meio de laboratório. Essa era a exigência para que os números constassem dos boletins emitidos pela organização.

“A contagem de casos individuais não é mais necessária em tais países para o monitoramento do risco oferecido pela pandemia, nem mesmo para a implementação das medidas consideradas mais apropriadas”, destaca a nota.

O último balanço divulgado pela OMS, datado de 6 de julho, registrava 94.512 casos e 429 mortes por gripe suína no mundo.

Também nesta sexta-feira, a Argentina decretou “alerta sanitário nacional” após ter sido detectado o vírus da gripe H1N1 em porcos da província de Buenos Aires.

“Foram detectados casos clínicos de influenza A (H1N1) em uma granja de porcos da província de Buenos Aires, confirmados por exames laboratoriais”, disse o governo em nota oficial.

Com agências

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Variedades e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para OMS vai deixar de registrar casos individuais de gripe suína no mundo

  1. Gostaria de entender este alarde sabendo que a gripe normal contamina 90 mil pessoas por semana e aproximadamente 10%, ou seja 9 mil morrem e nunca vi um esforço mediático nesse sentido. Outras doenças contagiosas tem um número bem maior de contágio e a mída sequer menciona.
    Será que a indústria farmacêutica está por trás disso tudo? Lembrem-se do Jardineiro Fiel.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s