Fim do Fator Previdenciário: Nós podemos!

Lina Vieira, secretária da Receita Federal, está sendo exonerada do cargo porque debitam a ela a queda da arrecadação! Ela nega e sugere ingerências políticas por estar fiscalizando grandes empresas.

Que coisa, heim? A arrecadação do governo bateu recorde atingindo 36% do PIB, e isto no ano em que a CPMF foi extinta por pressão popular. Vocês lembram do esperneio do governo pela grande queda de arrecadação? Pois é, não aconteceu.

Não dá para acreditar na retórica do governo quando este atua na defesa de interesses inconfessáveis. Tudo só pode ser interpretado como uma grande mentira. Os números não batem. E para provar isto basta mostrar o que eles continuam gastando. Mas, gastando apenas com aquilo que tem interesse e cortando na carne, sacrificando aqueles que parecem não ter poder de pressão. Como é o caso de aposentados e pensionistas. Mas ano que vem é ano eleitoral e, já, já, eles vão começar a lembrar de nós.

Esta semana, um enxerto numa Medida Provisória, providenciado tanto pela situação como pela oposição, sinalizou um novo prejuízo de R$ 240 bilhões ao Tesouro Nacional em créditos de IPI para exportação. Favorecendo os empresários, é claro. Parece muito, mas não deve ser, porque no mesmo momento o Tesouro Nacional transferiu para o BNDES R$ 100 bilhões para serem repassados a esses mesmos empresários, que também estão sendo agraciados com a oferta da redução de sua contribuição previdenciária em 25%. Essa gastança deve ser para compensar o fato de que, no ano passado, o Banco Central “injetou” nos bancos a importância de R$ 380 bilhões. Não se pode acreditar que está faltando dinheiro diante desta “farra do boi” com os nossos impostos.

Enquanto isso, o governo faz terror no Congresso Nacional espalhando a notícia de que Lula vai vetar tudo que for aprovado em favor dos aposentados e pensionistas, porque o “prejuízo” seria insuportável. Novamente, não dá para acreditar! No prejuízo, não! Agora, quanto a ele vetar, ninguém duvida. Porque a reposição das perdas ele já vetou e hoje contamos apenas com o Congresso Nacional para derrubar o veto.

Os aposentados e pensionistas não podem desistir desta luta. Falem com o vizinho, com o porteiro do prédio, com todo mundo. Não percam a oportunidade de pressionar o vereador de seu bairro. Digam. “Estamos de olho nos políticos de seu partido, depois não venham pedir voto para deputado que vocês querem ajudar”. Acreditem, eles levam o recado direitinho.

Pressionem, pressionem e pressionem!

Nós podemos e vamos demonstrar isso. 

Fonte: Honésio Ferreira, no  site Fim do Fator Previdenciário

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Política, sindicalismo, trabalhadores e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Fim do Fator Previdenciário: Nós podemos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s