Países avançados deveriam caminhar para modelo de “emergentes”, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega disse, ao receber um estudo da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), fórum que reúne países desenvolvidos, com várias recomendações para a economia brasileira, a organização deveria seguir o exemplo dos “emergentes”.

“Os países avançados deveriam caminhar para um novo modelo dos emergentes, de maior equilíbrio na contas públicas e externas. Alguma participação do Estado é desejada e com uma regulamentação financeira maior. E, também, com bancos públicos. Os Estados Unidos já têm bancos públicos agora”, disse, em uma referência à estatização do sistema financeiro feita pelo governo norte-americano.

Na avaliação do ministro, a crise poderá vir para o Brasil como oportunidade para alguns países.

“O Brasil pode comprar empresas e sairá na frente. Depois da crise, o mundo será diferente. A dinâmica da economia mundial será outra. Não será a mesma e os países que já tinham dado à sua economia outra dinâmica, sairão na frente”, disse ele, citando, além do Brasil, a China, a Índia e a Rússia.

Segundo ele, isso acontecerá porque esses países já estavam com “outra dinâmica econômica”, diferente dos países europeus, que, segundo ele, “têm que fazer muitas reformas e têm pouco dinamismo na economia”.

“Os Estados Unidos vêm vivendo há muito tempo com déficit interno e externo. Isso não dá. Aqui, acumulamos reservas, algo que se deu fundalmentalmente nos últimos três anos, e não perdemos na crise [reservas]”, disse.

Mantega afirmou ainda que as vendas no varejo, divulgadas na terça-feira pelo IBGE, com crescimento de 0,8% de abril para maio, mostram reação.

“A previsão é que, até o fim do ano, fechemos com um crescimento de 4% a 5% [nas vendas]. O que é excelente. Deveremos sair da crise antes dos outros países. Nos próximos anos, o Brasil vai ter taxas de crescimento mais elevadas do que a média do mundo desenvolvido”, disse ele.

O ministro da Fazenda confirmou ainda que todos reajustes de funcionários públicos acordados em 2007, a serem implementados em três anos, ou seja, até 2010, estão mantidos.

“Fizemos uma série de acordos com 2007, escalonados ao longo do tempo. Os acordos estão sendo mantidos”, disse ele.

Acrescentou, porém, que, para atingir a meta de superávit primário (economia feita para pagar juros da dívida pública) de 2,5% do PIB para todo o setor público neste ano, podem ser necessários novos cortes de gastos por parte dos Ministérios.

“Já diminuímos espaço fiscal de vários ministérios e, se necessário for, faremos mais reduções de despesas para cumprirmos o resultado fiscal [meta de superávit primário] deste ano. Não estamos aprovando nenhuma adição de despesas para os ministérios”, afirmou.

Pré-sal

Segundo o ministro Mantega, o governo ainda está avaliando o que fazer com os recursos oriundos da exploração do petróleo em águas profundas, da camada pré-sal.

“Temos grandes reservas de petróleo e estamos elaborando um novo modelo para exploração destes recursos. Ainda não está aprovado pelo presidente. São só ideias”, disse ele.

De acordo com o ministro, o objetivo é que os recursos do pré-sal sejam canalizados para um fundo, que não seja exatamente o fundo soberano – que já foi aprovado pelo Congresso Nacional.

“É um fundo de desenvolvimento social. Os recursos vão para este fundo e, uma parte deles, é aplicada diretamente no social. Temos ainda de fazer muitos investimentos em Educação no Brasil. Deixou de investir no passado e tem de recuperar isso. Na Saúde também. A outra parte [dos recursos do pré-sal] seria uma fonte de investimento em infraestrutura”, concluiu.

Com agências

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em economia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s