Sobre a ação contra o Sindicato dos Condutores em São Paulo

Não está bem explicada a repercussão dessa ação do Ministério Público contra o Sindicato dos Motoristas de São Paulo.

O estardalhaço da TV Globo, com repique no restante da mídia, é altamente condenável.

Parece haver motivação politiqueira — tendo em vista que os campos para as disputas do ano que vem vão se definindo.

O assunto precisa ser visto com uma potente lente de aumento.

O movimento sindical tem seus defeitos.

Alguns dirigentes usam entidades sindicais como propriedades particulares.

Há até os que se apegam a cargos para, irresponsavelmente, brincar de chefetes.

Mas isso não justifica o uso de fatos como esse para fins poliqueiros.

O sindicato divulgou nota sobre as investigações do Ministério Público referentes a supostas fraudes em repasses para os planos de saúde de motoristas e cobradores.

No comunicado, o sindicato diz ter se colocado à disposição das apurações e afirma que o repasse de R$ 50 por mês aos funcionários não era subsidiado pela prefeitura de São Paulo, mas pelas empresas, ao contrário do que informou o MP.

Também em nota, a Secretaria Municipal de Transportes (SMT) diz que o valor passou a fazer parte da composição dos custos de remuneração das empresas de transporte público em 2002.

O órgão da prefeitura também afirma que a contratação das empresas de prestação de serviços é de responsabilidade exclusiva das empresas, sem qualquer interferência da SMT.

O sindicato diz ter fornecido todos os documentos solicitados, como contratos de prestação de serviço e cinco discos-rígidos (HD) de computadores.

A categoria também afirma que em convenção assinada no ano passado ficou estabelecido que os convênios serão centralizados pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo.

O Sindicato dos Motoristas afirma que representa 36 mil trabalhadores, sendo que 26 mil desses são associados. Segundo a nota, as planilhas de custo do Sistema de Transporte de São Paulo são divulgadas mensalmente através do Diário Oficial do Município e fiscalizadas pela Câmara Municipal de São Paulo.

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Política, sindicalismo, trabalhadores e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Sobre a ação contra o Sindicato dos Condutores em São Paulo

  1. Pingback: Fique por dentro Ação » Blog Archive » Sobre a ação contra Sindicato dos Condutores em São Paulo …

  2. fransis disse:

    as investigações tem que ser apuradas por que
    esse sindicato dos motoristas e cobradores da capital ja teve problemas na jestão da marta e agora a corrupição é muito maior,são eles que define a data base da categoria quanto vai fica o salario deles,são eles que negosião as sextas basicas,são eles define o tipo de convenio medico

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s