Geddel rompe com Wagner e põe cargos à disposição

aaaaagedel

Por Claudio Leal, na Terra Magazine.

Depois de uma aliança de três anos com o PT baiano, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), decidiu lançar-se candidato ao governo da Bahia e pôs os cargos dos peemedebistas à disposição do governador Jaques Wagner (PT).

O ministro afirma que não consultou o presidente Lula antes de tomar a decisão, mas que ainda apoia a candidatura de Dilma Rousseff à presidência da República. “Comuniquei que havia uma tendência de o PMDB vir a apresentar um candidato e que o nome que estava sendo colocado era o meu. E que se sentisse à vontade, portanto, com as posições que o PMDB ocupa no governo”, diz Geddel a Terra Magazine.

A troca de ameaças de rompimento cresceu nas últimas semanas. Wagner recebia pressões das bases petistas para conter a liderança de Geddel no Estado. Com o anúncio da cisão, cria-se um impasse federal para a aliança PT-PMDB em 2010. O pré-candidato Geddel desmente conversas com o ex-governador Paulo Souto (DEM) sobre as eleições estaduais. “Foi um dever de lealdade dizer ao governador que nós estamos trabalhando com essa hipótese (de candidatura própria)”, sustenta o ministro.

Anúncios

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s