Militares mapeiam locais onde pode haver corpos de vítimas da Guerrilha do Araguaia

Um grupo de militares já está no Araguaia para o mapeamento dos locais onde os corpos de guerrilheiros e camponeses foram enterrados na década de 70 durante a repressão ao movimento de oposição ao regime militar.  

O grupo é formado por geólogos, pesquisadores, peritos criminais, médicos, odontólogos e militares, que cuidarão da logística da missão e devem concluir a fase de reconhecimento das áreas onde pode haver cadáveres.

As buscas devem demorar mais do que o previsto, segundo alertou ontem (9) o ministro da Defesa, Nelson Jobim.

As escavações devem começar em agosto. Em novembro, os corpos eventualmente encontrados serão encaminhados para identificação.

A informação é da Agência Brasil

Anúncios

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em história, Política e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s