Golpista de Honduras não vai suportar a pressão internacional, diz presidente do Mercosul

O governo golpista instaurado em Honduras “não vai suportar a pressão internacional” e o repúdio generalizado ao golpe de Estado, disse o presidente do Mercosul, Carlos “Chacho” Alvarez.

Alvarez, ex-vice-presidente argentino, também elogiou a gestão da Organização dos Estados Americanos (OEA) e a mediação da Costa Rica para chegar a uma solução ao conflito em Honduras, onde um golpe de Estado depôs o presidente eleito Manuel Zelaya em 28 de junho e instaurou o fascista Roberto Micheletti no poder.

“Confiamos na mediação da OEA e do presidente da Costa Rica, Oscar Arias”, sustentou.

Alvarez ainda disse ser “muito importante” para a comunidade internacional “e sobretudo latino-americana” a restauração das autoridades legitimamente eleitas em Honduras, e defendeu a realização de um processo eleitoral no país que designe novas autoridades “pela vontade popular”.

Com agências

 

Anúncios

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em América Latina e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s