Inácio Arruda (PCdoB-CE) registra reconhecimento de DNA de guerrilheiro morto no Araguaia

O anúncio de que a ossada do Bergson Gurjão Farias, guerrilheiro morto no Araguaia na década de 1970, foi identificada por meio de exame de DNA foi registrado nesta terça-feira (7) pelo senador Inácio Arruda (PCdoB-CE).

O reconhecimento havia sido informado pouco antes pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República e pela Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos.

“Bergson, que foi estudante da Universidade Federal do Ceará, lutou pelo bem do país”, declarou o parlamentar.

Inácio Arruda também disse que esse é um anúncio “cheio de significados para a democracia brasileira, porque até recentemente tentava-se impedir que essa página da história fosse ultrapassada”.

O senador destacou ainda que a família de Bergson “trabalhou muito para que houvesse esse reconhecimento”.

A informação é da Agência Senado

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em história, Política e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s