Governo identifica ossada de militante morto na Guerrilha do Araguaia

A Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) anunciou que foi identificada a ossada do guerrilheiro Bergson Gurjão Farias, executado no Araguaia em 1972.

As ossadas estavam em Brasília e foram recolhidas no cemitério Xambioá (TO) em 1996.

A partir de agora, a secretaria vai pedir a análise de outras 10 ossadas que ainda não foram identificadas.  

De acordo com a secretaria, o aprimoramento da tecnologia de exames de DNA tornou possível a identificação.

A mesma ossada já tinha passado por outros cinco testes sem nenhum resultado conclusivo.

“O momento do funeral é um momento sagrado”, disse o ministro.

Vannuchi informou que conversou com a irmã do guerrilheiro morto.

Ela teria dito que a mãe de 90 anos de idade tem um desejo antigo que é só morrer depois de enterrar a ossada do filho, o que poderá fazer agora.

Com agências

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em história, Política e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s