Caixa investe recorde de R$ 17,5 bi em crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal (CEF) investiu, no primeiro semestre deste ano, R$ 17,5 bilhões em 351 mil operações de financiamento habitacional, conforme afirmou nesta segunda-feira, em São Paulo, o vice-presidente de governo da instituição, Jorge Hereda.

Ele disse que foi o melhor primeiro semestre da história da CEF, em termos imobiliários, com uma expansão de 75% sobre o valor investido no mesmo período do ano passado.

Hereda acredita que se o setor continuar no mesmo ritmo, a Caixa vai superar a meta de aplicar R$ 30 milhões este ano em crédito imobiliário.

O anúncio foi feito com números aproximados, e somente na terça-feira a instituição vai divulgar os números exatos.

Os últimos números fornecidos CEF, por meio da assessoria de imprensa, indicam investimentos de R$ 16,9 bilhões até o dia 26 de junho, na contratação de 342.373 habitações, e aumento de 95% em relação aos R$ 8,6 bilhões contratados em igual período de 2008.

De acordo com Hereda, do total aplicado até agora, R$ 9,2 bilhões foram com recursos da caderneta de poupança e R$ 7,7 bilhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O restante veio de outras fontes. Segundo ele, as contratações com dinheiro da poupança cresceram 220% no semestre.

De acordo com o vice-presidente de governo da Caixa, os feirões da habitação, realizados nas capitais e em algumas grandes cidades do país, contribuíram muito para a expansão do crédito imobiliário, e continuam dando resultado positivo uma vez que as cartas de crédito têm validade de seis meses.

Hereda afirmou que o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, também contribuiu para o crescimento do setor, pois já investiu cerca de R$ 1,5 bilhão no financiamento de novos empreendimentos imobiliários e na contratação de 10 mil moradias.

Com o programa, o governo federal pretende financiar 1 milhão de casas até fim de 2010.

Segundo Jorge Hereda, apesar de recente, a CEF já analisou 580 empreendimentos nos moldes do programa Minha Casa, Minha Vida, com capacidade de produção de 100 mil unidades habitacionais.

Desses projetos, 175 estavam com documentação em ordem.

A informação é da Agência Brasil

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em economia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s