Morales anuncia que pretende nacionalizar ferrovias e energia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse que pretende em breve nacionalizar a gestão das ferrovias e as empresas de geração de energia que operam no país.

Ele explicou que as atividades dos dois setores só não voltaram ainda para as mãos dos Estados “por falta de recursos” para manter o fluxo de investimentos.

“É necessário ter recursos para fazer a obra e seguir trabalhando. O que outros governos privatizaram em 20 anos não pode ser nacionalizado em três”, disse Morales.

O presidente afirmou que aguarda a formação de uma nova Assembleia Legislativa (Congresso), o que ocorrerá nas eleições gerais marcadas para dezembro, “para aprovar muitas leis necessárias” ao processo de mudança política que seu governo leva adiante.

Ao falar sobre o pleito, no qual ele concorrerá à reeleição, Morales demonstrou otimismo.

Ele disse ter pesquisas “particulares” que lhe dão 62% das intenções de voto.

No Senado, se a eleição fosse hoje, o presidente ressaltou que a bancada governista ficaria com 26 das 36 cadeiras.

Hoje, a casa é controlada pela direita.

As empresas de geração de energia que operam na Bolívia são controladas pelos grupos norte-americanos Energy Initiatives, Dominion Energy e Constellation Energy.

Já a gestão das ferrovias cabe à companhia chilena Cruz Blanca.

Com agências

 

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em Bolívia e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s