Condições de trabalho para mulher pioram

De uma forma geral, as mulheres brasileiras perderam mais postos de trabalho que os homens desde a eclosão da crise financeira internacional, em setembro do ano passado.

No entanto, houve crescimento da participação feminina no mercado formal de trabalho, mostra o estudo “A Crise Econômica Internacional e os (Possíveis) Impactos sobre a Vida das Mulheres”, lançado pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) do governo federal.  

Mas o que parece ser positivo pode, na verdade, sinalizar a precarização do trabalho feminino.

Os salários de admissão das mulheres foram sempre inferiores aos dos homens no período pós-crise.

“Essa feminização que se verifica no mercado de trabalho formal pode estar associada a uma substituição de trabalhadores que custam mais por trabalhadores que custam menos”, avalia Luana Pinheiro, gerente de projetos da SPM.

A informação é da Agência Brasil

Anúncios

Sobre Osvaldo Bertolino

Jornalista, natural de Maringá — Noroeste do Paraná.
Esse post foi publicado em economia, sindicalismo, trabalhadores e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Condições de trabalho para mulher pioram

  1. Este “O outro lado da notícia” agora está só no endereço http://www.outroladodanoticia.com.br, com novo visual.

    Dê uma passada lá e deixe a sua opinião.

    Grande abraço.

  2. Luíza disse:

    è importante saber disso obg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s